Blog Single

20 dez

Internet das Coisas e Segurança da Informação

Internet das Coisas

Em um mundo vastamente conectado, milhares de informações circulam pela grande teia ficando expostas a ataques cibernéticos dos mais complexos aos mais simples, causando transtornos domésticos e empresariais em vários níveis.

Na era da internet das coisas (IOT), a segurança da informação é algo ainda mais necessário e urgente, uma vez que são gerados múltiplos pontos de ataques a partir das mais diversas conexões. A cultura de proteção precisa ser repensada para esse novo universo que se desenha.

Preparamos este texto para que você fique por dentro e atento se a cultura da segurança da informação da sua empresa está preparada para permitir que a IOT possa ser vivenciada sem grandes sustos. Acompanhe a leitura.

A Internet das Coisas – IoT

Conectar objetos é uma discussão que remonta os anos 90 e já parte de vários filmes futurísticos. Acontece é que agora a internet das coisas é uma realidade, e junto com ela surgem inúmeras possibilidades de ataque, roubo e perda de informações.

O termo em inglês IoT faz referência a uma espécie de revolução onde o real (físico) e o virtual (digital) se aproximam de tal maneira que se tornam uma coisa só, tendo como objetivo e produto final objetos de uso rotineiro conectados à web. Uma realidade estilo os Jetsons.

São eletrodomésticos, transportes coletivos ou individuais, roupas, portas e janelas conectadas à internet de tal maneira que possam ser manipuladas a distância.

Otimização de tempo, facilidades em várias tarefas, em casa ou no trabalho, novas metodologias e processos para realizações diversas, novos modelos de negócios, gestão com mais controle, automatização, menores índices de erros entre tantas outras vantagens tornam a internet das coisas surpreendente. E é mesmo. Mas também gera mais informações para serem gerenciadas e protegidas.

Pontos de Ataque

É preciso reconhecer quais são os pontos vulneráveis para redobrar a segurança da informação no uso da Iot. Os “endpoints” que conectam os aparelhos à internet e os dispositivos como smartphones e tablets por exemplo são porta de entrada para hackers. Os serviços em nuvem, cada vez mais utilizados pelo potencial de armazenamento, são outra fonte de risco.

É necessário que a sua empresa faça uma análise de todos esses pontos para a partir daí criar formas de proteção.

Meios de proporcionar Segurança da Informação

A Internet das Coisas não tem volta. É um passo dado que precisa somente de segurança para entregar o que promete. Portanto certifique-se de proteger os dados que circulam nesse universo e ofereça segurança aos seus clientes. Crie uma cultura de segurança da informação capaz de atender a realidade da IoT.

Algumas ações indispensáveis:

  • Capacitação – preparo técnico da equipe de TI;
  • Tecnologia – aquisição e uso dos melhores antivírus e firewalls;
  • Updates – atualização dos softwares dos dispositivos usados para a conexão com a internet (os da sua empresa e os dos usuários);
  • Autenticação – proporcionar autenticações seguras na conexão dos usuários como senhas, assinaturas digitais;
  • Testes de riscos – simular várias situações de riscos e elaborar planos de segurança para cada uma delas;
  • Inovação – Investir em criptografia para uso da nuvem.

A IoT veio para ficar e melhorar a vida de muita gente, por isso, fique atento a como anda a segurança da informação na sua empresa para que a internet das coisas não seja uma dor de cabeça para você e seus clientes.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais e fique sempre atualizado.

Related Posts

Leave A Comment